quarta-feira, 5 de março de 2008

O GRANDE CONFLITO
PAZ, AMOR E VIDA VERSUS SEXO, DROGAS E VIOLÊNCIA

Na Periferia do Império o carteiro viu o que sua intuiSAT já havia registrado assim que o ataque terrorista dito colombiano ocorreu contra o Equador.

Segundo um comunicado do Council on Hemispheric Affairs (COHA), grupo acadêmico norte-americano especialista em assuntos do hemisfério, é muito provável que os Estados Unidos estejam envolvidos na incursão militar colombiana no Equador.

No comunicado, emitido nesta-segunda-feira (3/3), os especialistas questionam o papel desempenhado pelo Southcom, o chamado Comando Sul dos EUA baseado em Miami, no "planejamento, no fornecimento e na realização" da intervenção colombiana no Equador.

Segundo o COHA, um "
think tank" fundado em 1975, a contribuição militar norte-americana pode ter incluído a entrega de dados de inteligência baseados em satélites e sensores de calor, de bombas inteligentes, além de especialistas militares.

Destacam também o uso de helicópteros Black Hawk, fornecidos sob os auspícios do
Plano Colômbia, a multibilionária ajuda militar que transformou a Colômbia no terceiro maior receptor de tais assistências em todo o mundo.

As dúvidas sobre os supostos ataques terroristas conhecidos como 11 de Setembro também ainda continuam porque a nação mais poderosa do planeta é governada pelo crime organizado internacional: a indústria armamentista e seus departamentos, entre eles, o de narcotráfico e terrorismo de estado.

Há também o de agitação da libido e propaganda enganosa.

Para manter a fachada de legalidade, a fábrica da morte tem em Hollywood e na mídia duas máquinas de controle cultural absoluto.

Quem ainda alimenta dúvidas sobre o assunto, na ânsia de ser mais realista que o rei, deve ler e reler os "Documentos de Santa Fé", que ditaram o "desenvolvimento" cultural e, em conseqüência, o ritmo e o rumo da redemocratização da América Latina.

Sua tática: submeter a república dos sentimentos humanos e humanitários: paz, amor e vida; ao império dos sentidos: sexo, drogas e violência.

A idade média em pleno terceiro milênio, a revolução francesa pelo avesso.

As famílias real da Arábia Saudita e Bin Laden (esta, sócia da família Bush) têm alguma coisa a ver com a crise das hipotecas nos Estados Unidos, já que possuem juntas investimentos de mais de 3 trilhões de dólares no setor imobiliário estadunidense, segundo Michael Moore?

Essa mesma máfia internacional assiste a independência do capitalismo sendo destruída justamente pela sua dependência da boa vontade da classe explorada.

Será a vingança dos inquilinos?
.

Um comentário:

Fungos Bauux disse...

O futuro: http://tinyurl.com/29lqys